Limpeza doméstica: os 10 ingredientes e produtos mais perigosos para a saúde

0

Durante nosso dia a dia, estamos uma boa parte do tempo cuidando de manter nossa moradia limpa. A limpeza do lar que é prazerosa para nosso bem-estar, paradoxalmente, pode representar um risco para nossa integridade física, devido às substâncias tóxicas contidas em muito produtos de limpeza industrializados.

Os princípios ativos desses produtos podem ser nocivos e tóxicos, por isso, é uma boa alternativa utilizar produtos de limpeza caseiros, ecológicos e naturais, que não trazem danos à saúde.

Existem inúmeros produtos de limpeza comercializados nos supermercados, encontramos um para cada finalidade, por exemplo: lava louças; água sanitária; desengordurantes; limpadores de superfícies; removedores de manchas; lava roupas, desengordurante, desodorizador de ambiente, desinfetantes, etc.

Na impossibilidade, em determinados situações, de utilizar produtos de limpeza naturais é, recomendável, ler o rótulo das embalagens dos produtos industrializados, para saber a composição deles, e optar pelos que não causem prejuízos ou, pelo menos, sejam menos prejudiciais ou perigosos para a saúde.

Uma outra questão a se ter em mente é que, fazendo uso desses produtos, estamos contribuindo para a liberação de substância poluentes e tóxicas no meio-ambiente, causando impacto de forma negativa à vida na Natureza.

O contato com esses produtos, através do olfato e tato, também afetam nossa saúde, além de representarem riscos para crianças e animais domésticos que tenham tido contato de forma acidental com tais produtos.

A este ponto, vocês devem estar se perguntando, mas quais são os produtos de limpeza doméstica perigosos e prejudiciais para nossa saúde?

Segue a resposta com uma lista deles:

1. Alvejante

É um produto muito utilizado e um dos mais tóxicos (também conhecido pelos nomes de cândida ou água sanitária.

A exposição e o contato com esta substância pode provocar irritação e alergia na pele e nos olhos.

A inalação dele pode gerar problemas respiratórios até crise de asma.

Se tiverem que utilizá-lo, nunca o misture com outras substâncias, pois pode desencadear a liberação de gases poluentes e tóxicos.

Caso tenham esse produto na dispensa de limpeza do lar, guarde-o e mantenha-o em um local seguro e bem ventilado.

Se possível, o substitua por um alvejante natural, como por exemplo o bicarbonato de sódio.

Aqui no site, existem várias receitas de produtos de limpeza natural, com esta finalidade.

2. Amônia

Geralmente esse produto é usado para desengraxar ou polir vidro.

É tóxico e tem efeito nocivo para a saúde, podendo desencadear ataques de asma e afetar nosso cérebro, em caso de exposição prolongada.

É possível evitar a compra da amônia, utilizando desengordurantes naturais como o vinagre branco por exemplo, o bicarbonato de sódio e ou o suco de limão.

3. Perfumes e desodorizadores para ambientes

Uma casa perfumada e limpa nos traz muita satisfação, porém, por vezes, isso é alcançado às custas de prejuízo à saúde.

Perfumes, desodorizadores de ambiente e purificadores de ar, geralmente, são feitos com substâncias químicas alergênicas (que provocam reações alérgicas). Nas pessoas mais sensíveis, esses produtos podem causar problemas respiratórios e irritações na pele.

No lugar destes produtos existem algumas soluções naturais, como os óleos essenciais, que podem ser difundidos em ambientes ou adicionados a produtos de limpeza ecológicos e naturais.

4. Soda cáustica

A soda cáustica ou hidróxido de sódio, é uma substância química bem perigosa e corrosiva, por isso, é necessário cautela em seu manuseio, devido ao seu potencial reativo.

Em contato com a água, essa substância se torna altamente corrosiva.

É um produto que desengordura, desentope e limpa esgotos, em contrapartida, pode causar sérios danos à nossa pele, aos olhos, ao aparelho respiratório.

Existem melhores alternativas naturais, com os mesmos fins de limpeza atribuídos à soda cáustica, tais como o bicarbonato de sódio e o ácido cítrico.

5. Formaldeído

Em geral, o formaldeído, é encontrado na formulação de vários produtos de limpeza.

O formaldeído é uma substância com efeito carcinógeno.

Ter contato com esta substância, de forma contínua, pode desencadear irritações na pele, boca, olhos e sérios problemas respiratórios.

Para evitar o contato com produtos que tenham essa substância, é necessário ler a embalagem de cada produto e verificar a lista de ingredientes da formulação dele.

Caso venha escrito formaldeído ou formalina, é melhor que ele fique na prateleira, em prol da sua saúde.

6. Bórax

O bórax, também conhecido como borato de sódio, é utilizado, com frequência, na formulação de sabões para lavar roupa ou para a limpeza geral da casa.

Estudos científicos revelaram que a exposição prolongada à essa substância tem efeitos negativos sobre a libido e a reprodução.

A razão é que ele interfere no sistema hormonal, além disso, causa irritação à pele e às mucosas.

Vale lembrar a opção de utilizar ingredientes naturais como o bicarbonato de sódio, suco de limão, vinagre e sal, ingredientes que podem ser utilizados no lugar do bórax.

7. Ácido muriático (ácido clorídrico)

Esse produto é usado, principalmente, para remover a sujeira difícil das superfícies, devido ao seu poder de desincrustante e descalcificante.

Essa substância química que é danosa para a saúde, uma vez diluída em água, é muito volátil, facilitando à sua inalação e prejudicando o aparelho respiratório. Essa substância, por ser corrosiva, pode causar inflamação e queimaduras na pele.

Melhor recorrer às soluções mais naturais, mesmo que menos desincrustantes.

8. Sal quaternário de amônio

Esta substância, encontrada na formulação de produtos para limpeza doméstica, tem efeito antibacteriano e desinfectante, mas, em contrapartida, pode causar irritação no aparelho respiratório e desencadear ataques de asma.

Para saberem quais produtos contém o sal quaternário de amônio, verifique a lista de ingredientes dos produtos de limpeza.

É possível substituir produtos com esse princípio ativo, por opções naturais, para desinfecção e limpeza de superfícies, utilizando bicarbonato de sódio ou o óleo do tea tree (o óleo de melaleuca).

9. Etanolaminas

Estas substâncias químicas são surfactantes que podem fazer parte da lista de ingredientes dos produtos de limpeza, com as seguintes denominações: monoetanolamina, dietanolamina e trietanolamina.

Podemos encontrá-las presentes, geralmente, em sabões de lavar roupa, produtos de limpeza para pisos e azulejos.

O maior problema com as etanolaminas é que estas substâncias estão associadas a um maior risco de desencadear problemas respiratórios e asma.

10. Toulene

Produtos utilizados para polir metais e prata podem conter tolueno, que é uma substância que age como solvente e pode causar efeitos nocivos como náusea, dores de cabeça, tontura e alucinações.

A exposição prolongada à esta substância química, pode danificar o bom funcionamento dos rins, fígado e cérebro, além de ser tóxico e prejudicial para a reprodução.

Existem alternativas naturais que dispensam a utilização de produtos contendo toulene e algumas delas são o bicarbonato de sódio, o vinagre branco e o suco de limão.